Belo Horizonte, MG
(31) 4042-0129 / (31) 98200-6884
realsite @ realsite.com.br

Como criar um site?

Realsite - Criação de Sites BH

Como criar um site?

Como criar um site?

Como criar um site? Antes de responder a essa pergunta, vamos começar do início. A palavra site é originária do inglês, e seu significado em português é o mesmo que sítio. Mas o termo site ficou tão popular que o seu correspondente não é utilizado.

Surgiu também outro termo em inglês, que também se difundiu na nossa linguagem, o website. Ambos possuem o mesmo significado, um conjunto de páginas virtuais localizados em algum servidor da Web.

Com a popularização da internet, a criação de sites profissionais se tornou algo muito comum e hoje essencial para o desenvolvimento e sucesso de qualquer empreendimento.
O desenvolvimento de um site é similar a criação de uma empresa. Primeiramente é necessário desenvolver um modelo de negócios para seu site de forma que possa enxergar qual seu objetivo principal.

Após definir o objetivo principal do site, a pergunta natural que virá a tona é: O que é necessário fazer para alcançá-lo?

1. Registrar um domínio

A primeira coisa a fazer é registrar o domínio do seu site e garantir que você poderá usá-lo.
O domínio, também conhecido como URL, é o endereço do seu site. Ou seja, aquilo que os visitantes precisam digitar na barra do navegador para chegar ao seu site.
Existem várias categorias de domínio. As mais comuns são .com e a sua versão brasileira, .com.br.

Porém, você também pode usar categorias mais específicas. Por exemplo: .edu são os domínios de sites relacionados à educação, e .gov, dos sites relacionados ao governo.

Para ter um domínio, é preciso registrá-lo e pagar por ele.

O dominios nacionais são registrados no Registro.br ao valor de R$40,00/ano. Se você optar por um dominio internacional, o preço varia com a cotação do dólar. Mas, não se preocupe: se o seu domínio não for concorrido e ainda não foi registrado por ninguém, o custo geralmente é baixo.

Se ele já estiver registrado, você tem 2 opções:

• localizar o proprietário e fazer uma oferta para comprar o domínio;
• pensar em um nome alternativo que ainda esteja livre.

Você pode registrar o seu domínio junto com a contratação da hospedagem ou separadamente, direto no órgão responsável por gerir os domínios brasileiros: o registro.br.

Criacao de sites: Quais as principais vantagens para sua empresa?
Leia também: Criacao de sites: Quais as principais vantagens para sua empresa?

2. Hospedar o seu site

Se o domínio é o endereço do seu site, a hospedagem é o “terreno” que está nesse endereço.

Ali ficam todas as páginas, imagens e arquivos do seu site, para que os visitantes possam acessá-los.

Existem diversos planos de hospedagem, sendo que os 3 tipos mais comuns são:

• hospedagem compartilhada;
• hospedagem dedicada;
• hospedagem na nuvem.

A diferença entre hospedagem compartilhada e hospedagem dedicada é que, na primeira, apesar de pagar um valor mais acessível, você vai dividir o espaço disponível do servidor com outros sites — o que pode reduzir o desempenho do seu site, caso seu “vizinho” tenha alguma aplicação “devoradora” de memória. Enquanto isso, a segunda garante que cada site tenha seus recursos 100% disponíveis de forma individualizada, sem compartilhar nada com ninguém.

Na hospedagem na nuvem, por sua vez, o seu site não fica em uma máquina física, com processador e memória próprios. Em vez disso, a nuvem se torna uma rede de máquinas que compartilham esses recursos entre si.

Ao optar por essa modalidade, o seu site ficará nessa rede de máquinas, em uma parte isolada e dedicada apenas a ele.

A principal vantagem é que, por não ser uma máquina física, o seu site não está sujeito a defeitos de hardware. Além disso, uma vez hospedado na nuvem, é mais fácil aumentar a capacidade do seu site de receber visitantes, pois a contratação de recursos adicionais é simples.

Para escolher a melhor hospedagem, o ideal é avaliar o tamanho do seu site, a previsão de acessos por dia e, claro, o seu orçamento disponível.

Vale lembrar que muitas empresas trabalham com os serviços de registro e hospedagem. Assim, se você ainda não registrou seu domínio, pode fazer isso ao contratar a hospedagem.

3. Escolher a empresa que vai desenvolver o seu site.

Para ter um site de qualidade, um site profissional, você precisa de profundos conhecimentos em programação e em design.

Mas você pode questionar: Eu mesmo não poderia criar o meu site utilizando construtores de sites online?

A resposta é: Sim, pode, mas seu site nunca será páreo para competir com um site profissional, desenvolvido por especialistas (a menos que você se torne um especialista e isso existe investimento de tempo e dinheiro).

Existem alguns construtores de sites que trazem trazem temas prontos, porém são pobres em funcionalidades extras. São extremamente limitados comparados a um site feito por profissionais.

Existem várias plataformas que oferecem a criação gratuita de sites, com as mais variadas cores e layouts. Porém, para se ter um site profissional é necessário muito mais do que uma boa aparência e conteúdos constantes. Uma empresa especializada na criação de sites irá, por exemplo, desenvolver ferramentas facilitadoras para seu site.

Um profissional da área de criação de sites saberá como melhorar o ranqueamento da sua página na busca orgânica do Google, dando maior visibilidade ao seu site quando o Google mostrar os resultados nas pesquisas feitas pelos usuários.

Também é primordial falar sobre o desenvolvimento e aprimoramento de navegação do site. Isso é fundamental para quem deseja manter os clientes navegando dentro de sua página.

Se o site for um ambiente de difícil navegação, “pesado” na hora de abrir, com itens importantes difíceis de achar ou mesmo bagunçados, isso acabará por espantar os clientes que não terão prazer em permanecer no site.

4. Definir o seu objetivo

Agora é hora de pensar no objetivo do seu site (considerando que seu objetivo não é efetuar vendas diretamente pelo site, já que estaríamos falando de um e-commerce, que segue outras práticas).

Algumas funções são bem comuns a quase todos os sites:

• apresentar uma linha de produtos e serviços;
• auxiliar as pessoas a encontrarem a sua localização, ou seja, o endereço físico da sua empresa;
• reforçar a confiabilidade da sua marca por meio de depoimentos de clientes, cases de sucesso ou apresentações da sua equipe;
• divulgar materiais educativos e outras ofertas para gerar leads;
• abrir um canal de contato com a sua empresa.

Todas essas funções podem estar bem distribuídas em seu site, mas recomendamos que você defina um objetivo principal para evitar que a sua página inicial fique poluída por excesso de informações.

O seu objetivo tem muito a ver com a sua estratégia de marketing digital: tornar a sua empresa mais conhecida, gerar leads para o seu time de vendas, entre outros.

5. Listar as seções do seu site

A maioria dos sites acaba contendo as seções mais comuns:

• página inicial, com uma boa imagem de abertura ou um carrossel de imagens e frases impactantes;
• quem somos, contando um pouco da história e, às vezes, da equipe de trabalho;
• produtos ou serviços, com uma lista do que a empresa oferece;
• clientes, geralmente destacando os maiores e mais conhecidos;
• portfólio ou principais cases de sucesso como forma de demonstrar que a empresa é confiável e entrega o que promete;
• contato via formulário, além dos endereços e dos telefones.

O motivo para os sites serem formados por essas páginas é um só: costuma funcionar.

Se você pensar bem, esses itens reúnem o que a maioria dos clientes e potenciais clientes querem saber a respeito de quase toda empresa.

Mas isso não significa que você deve seguir o mesmo caminho! Use o objetivo do seu site para definir com mais clareza quais são as seções que ele precisa conter. Mais do que isso: para definir quais serão os conteúdos de cada página.

Nessa etapa, o ideal é você já elaborar uma lista dos itens que devem estar contidos em cada seção.

Por isso, nessa etapa, separe um tempo para pensar em quem é o seu público, qual conteúdo ele espera encontrar no seu site e como organizar as suas páginas para que ele fique satisfeito e queira explorar outros conteúdos.

6. Produção de conteúdo

Nesse momento, já elaboramos o briefing e você já definiu o objetivo e as seções do seu site.

É hora de começar a escrever!

Vamos criar para você as páginas correspondentes a cada seção do site:

• Vamos definir o tema central, que, no caso de sites, é aquilo que o usuário está buscando quando clicou no link que levará até essa página;
• Vamos criar uma lista de tópicos, pois, além de facilitar a escaneabilidade, vai ajudar a entender o começo, o meio e o fim do seu conteúdo;
• Vamos dividir os tópicos em subtópicos. Nesse caso, os subtópicos já podem ser o conteúdo de cada parágrafo, se o conteúdo da sua página não for tão grande quanto um post de blog;
• Vamos revisar os tópicos para garantir que fazem sentido;
• Daí vamos transformar os tópicos em textos;
• E finalmente vamos revisar o conteúdo.

Em todo esse processo, leve muito em conta o seu público-alvo.

Por exemplo: Se for o caso de explicar os produtos ou os serviços da sua empresa, utilizando siglas e termos que o seu público ainda não conhece, se isso acontecer, é essencial explicarmos os significados.

Lembre-se de que, para o Marketing de Conteúdo, não existe escritor sem leitor. Então, entregaremos conteúdo relevante e de fácil leitura para os seus visitantes.
Quem sabe agora que você já conhece mais sobre o processo de criação de um site não se inspire para criar o seu com a Realsite! Mãos à obra! Estamos aqui para bem atendê-los!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *